Falando sobre “bullying”

Meninas! Sei que esse post pode sair um pouco da temática do nosso blog, mas quando sinto vontade de escrever, preciso compartilhar o que fica entalado na minha garganta e tenho necessidade de dar voz às palavras. Enfim, eu sofri bullying na escola e acredito que muitas (e muitos) de vocês que estão lendo, também passaram ou passam por isso. Não vou discorrer muito sobre as sensações que essa tortura me trouxe na época, pois vocês já devem saber. Mas a gente se sente a pior criatura do mundo, rejeitada, defeituosa, diferente, culpada…enfim, tantas e tantas coisas ruins que a gente não gosta nem de lembrar.

Os “amigos”, riem, xingam, colocam apelidos, te humilham, te excluem e sentem prazer em te ver com os olhos cheios d’água. Te ver sozinha e em sofrimento é um verdadeiro banquete para eles. Eles gostam de se juntar em dois ou três e tocar o terror. São covardes, não conseguem fazer isso quando estão sozinhos. Eu passei por isso durante um longo período. Eu não sabia o que eu havia feito de errado para me tratarem daquela forma. Presa fácil? Talvez fosse isso, não sei e não me interessa, sério mesmo. Quem tinha problemas era eles, não eu. Eu fui vítima.

Eu me lembro bem que gostavam de me excluir dos grupos de trabalho. Quando a professora pedia para montarmos um grupo para fazer X ou Y, a minha paz acabava. É claro que me excluíam. Não queriam saber o que eu tinha a dizer, não queriam saber o que eu tinha para compartilhar, simplesmente me deixavam de fora. Me lembro de uma vez que fiquei sem grupo e uma lágrima caiu direto do meu olho na folha do caderno. A lágrima foi manchando a palavra que eu havia acabado de escrever e eu me recordo da tinta roxa escorrendo até hoje. 

MAS, a vida dá voltas, meus leitores queridos. Eu sempre acreditei que tudo aquilo passaria, porque passa, de verdade! Eu sempre acreditei no poder de Deus, do Universo. SEMPRE, há alguém olhando e zelando a gente. Não desista de você. Depois da tempestade vem a bonança. Hoje, além de todas as minhas realizações: familiar, profissional, acadêmica…tenho um blog onde muitas pessoas querem me ouvir e aguardam ansiosamente em busca de um conselho, de luz e de conforto. E aqueles que queriam me calar e me excluir, não conseguiram. 
Cursos em áudio:

1) “Postura após término de namoro”(r$ 10,70)

2) “Aprendendo a ter “sorte” no amor (r$ 7,10)

Consultorias personalizadas, mandar email para: dominarumhomem@gmail.com

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

21 respostas a Falando sobre “bullying”

  1. Mari diz:

    Verdade Pri, você já me ajudou muito, todos os dias venho aqui ler, sou admiradora sua. Que Deus te abençoe, e não pare. Beijo

  2. Duda diz:

    Ahh como eu amo💘😍

  3. Enil@ diz:

    Oi Pri! Não pude deixar de comentar seu post sobre o Bullying e falar a respeito desse assunto tão doloroso na minha vida. Pois bem eu sou a prova viva do que esse mal endêmico causou e causa até hoje na minha vida, até hoje, mais de 20 anos depois sinto os ecos e vozes na minha cabeça dizendo o quanto sou feia, gorda (sofri muito por causa disso e ainda sofro, pois cheguei a brilhante conclusão que o gordo é um ser marginal, visto como preguiçoso, guloso e fora que nenhum cara quer uma menina ou mulher assim pra namorar ou casar, tendo que fazer uma dieta pra ser então “aceita” nessa sociedade machista e de m…). Muitas aqui que procuram seu site pra pedir conselhos muitas vezes foram ou são mulheres que sofreram muito por causa disso, se sujeitando a inúmeras humilhações públicas ou veladas por parte dos parceiros e do pessoal em geral por serem “diferentes”. Pri, fala dos relacionamentos por interesse, quando o cara sabe que tu não tem beleza física mas tem dinheiro, profissão estável, etc, que eles usam a chantagem emocional pra ganhar mais dinheiro mais presentes, que esse tipo de relacionamento é uma das maiores causas da violência doméstica no país.

  4. Ana Beatriz diz:

    Oi pri!
    Me identifiquei com o tema, sofria muito por ser a única virgem, tiravam sarro de outras coisas em mim…tinha um que até me chamou de burra, fiz ENEM e na época realmente tinha ido mal mas ele fez questão de espalhar para todos sobre isso.
    E era “amigo” de infância.
    Anos se passaram e eu entrei na faculdade, saímos em um grupo de , e adivinha?!
    Ele queria ficar comigo, sempre jogava cantadas, dava em cima mas nunca cedi.
    O mundo dá voltas e quem desdenha um dia pode querer – e muito- comprar.
    Me achava a mais feia, burra, sem sal, todos os que praticavam bullying comigo um dia deram em cima, e exaltaram meu valor como mulher depois de anos, sou muito respeitada por eles.
    Hoje, tenho minha profissão, minha independência financeira e muitos desses que me chamaram de burra, não chegaram á lugar algum mesmo com nota melhor.
    Bjoooo

  5. Lilica diz:

    Muito lindona <3. Bjs

  6. Regina diz:

    Leio seu blog sempre e foi muito importante pra mim, pois tenho 55 anos e 3 casamentos anteriores. O meu “namorido ” é fruto desses ensinamentos.
    Eu sofri muito na adolescência com vários defeitos físicos ( na minha percepção na época) tipo orelha de abano, miopia, obesidade. E meu maior defeito é que eu sou nerd e eu, para ser aceita, tinha que resolver o problema dos grupos de estudo sozinha, dar cola, etc. Minha volta por cima foi quando eu me recusei a fazer um trabalho em grupo, sendo que a menina nunca se reuniu para sequer dar sua presença. Em seguida, saí do colégio (público) seguida por todos os colegas e ela me chutando as pernas o tempo todo! Não reaji, eu não brigava. Para dar a volta por cima, me tornei uma adolescente revoltada. Eis que a nerdice me ajudou e me tornei adulta e realizada. Muitas águas rolaram e meus defeitos disfarço com os truques possíveis. Espero que as pessoas que passam ou passaram por isso possam superar da melhor forma, com terapia, ou outros suportes, e tenham sua autoestima recuperada!

  7. Sereia diz:

    Que lindo pri! Muito amor por você! Te considero minha amiga, mesmo longe! Engraçado né rs Só te desejo o melhor ❤

  8. MariiMarii diz:

    Prii
    Oq fazer quando ele termina com vc sem te procurar á mais de 2 meses?
    Não procurei mas sinto falta.
    Bjsss adorei o postt

  9. Isa diz:

    O que fazer quando ele diz que não quer ter filhos e eu ainda não tenho certeza se quero ou não? Desisto de aprofundar a relação?

  10. Day diz:

    Pri, eu e meu ex nos falamos todos os dias, porém já tem uns 3 que ele falou, eu respondi e não falou mais! Fico na minha?! Será que ele ainda fala?

  11. Lalá diz:

    Pri,
    Um ficante de muito tempo me disse ontem que queria muito me ver, mas como ele falou que queria “ficar comigo” fiquei com um pé atrás. Respondi que ontem eu tinha umas coisas para fazer, mas que hoje podia e perguntei se ele queria ir pra algum lugar, ele disse que sim e que hoje combinaríamos.
    Ele não deu sinal e eu tbm não falei nada.
    Eu agi certo? (quero que ele assuma um compromisso)
    Bjs

  12. Lila diz:

    Pri, primeiro eu gostaria de te parabenizar pelo seu blog, ele é excelente e você é um amor com as meninas que precisam de algum conselho, você se dispõe bastante a abrir os olhos de muitas para várias situações que já pude ver aqui. 🙂
    Hoje acordei e me surgiu uma dúvida que me fez jogá-la no google haha e então seu blog estava ali e foi o primeiro link que pude clicar. Não sei se foi coisa do Universo, como você mesma já falou em alguns posts (que pude ler muitos só hoje, rsrs). Mas senti uma sensação enorme de querer falar contigo e de me abrir um pouco com relação ao que venho passando na minha vida amorosa, acho que também pelo seu jeito amiga de ser.
    Acredito que ficaria melhor se eu lhe passasse um e-mail lhe falando a respeito, se não for problema e não lhe for muito incômodo. 
    Continue com esse blog excelente, Pri, já tens outra leitora. 
    Abraço!

    Lila

Fala que eu te escuto!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s